Cerca de 30 peritos de todo o mundo reuniram-se no INEGI para discutir a normalização das atividades de caracterização do recurso eólico e estimativas de produção de parques eólicos

27-06-2017
O grupo de trabalho nomeado pela IEC - International Electrotechnical Commission para elaborar uma norma sobre “Avaliação das condições de vento específicas para parques eólicos” reuniu-se no INEGI entre 12 e 16 de junho.

O âmbito desta norma é a definição de um enquadramento da avaliação e reporte do recurso eólico, estimativas de produção e adequação das condições de vento à operação de aerogeradores, tanto para onshore como para offshore, que seja percetível por toda a cadeia de valor da indústria passando pelo fabricante, o promotor, o operador e o financiador dos projetos. A norma abrangerá:

1. A definição, medição e previsão das caraterísticas do escoamento e meteorológicas esperadas para o longo termo no local em apreciação;
2. A integração das caraterísticas do escoamento e meteorológicas com o sistema eletroprodutor para estimar a quantidade de eletricidade gerada pelo parque eólico;
3. A caraterização de fenómenos extremos e outros parâmetros relevantes no projeto do parque eólico;
4. A avaliação da incerteza associada a cada um destes passos;
5. Definir os requisitos documentais para garantir a rastreabilidade do processo de avaliação.

O enquadramento será definido de tal modo que as normas nacionais aplicáveis sejam consideradas e as melhores práticas da indústria sejam utilizadas.

José Carlos Matos, Responsável pelo Grupo de energia Eólica do INEGI, é o representante nacional neste grupo de trabalho.

INEGI
Universidade do Porto
CONTACTOS E LOCALIZAÇÃO
Linkedin Facebook Youtube Twitter
© INEGI 2011 | Política de Privacidade | Ver mapa do Site